Companheiro, não deixe seu patrão "esquecer" dos 4%

Como está na Convenção Coletiva de Trabalho, a segunda parte do reajuste salarial deve ser aplicada aos vencimentos dos trabalhadores a partir deste mês

É sempre bom lembrar alguns patrões de “memória mais fraca”: a segunda parte do reajuste salarial dos companheiros e das companheiras que trabalham nas indústrias de artefatos de borracha deve aplicada nos vencimentos deste mês de janeiro de 2017.

A Convenção Coletiva de Trabalho, que vigora entre 01/06/2016 e 31/05/2017, prevê correção de 5% em 01/06/2016 e outros 4% em 01/01/2017.

Lembre-se: esse é um direito seu! Por isso, é importante que, caso o reajuste não seja feito, os companheiros pressionem os patrões e entrem em contato com o departamento jurídico do Sindicato para que as medidas necessárias possam ser tomadas.

Acompanhe, ao lado, outros pontos importantes da Convenção para ver se a empresa onde trabalha está cumprindo com aquilo que foi acordado na campanha salarial 2016.

Principais pontos da Convenção Coletiva de Trabalho - Artefatos de borracha

Vigência

De 01/06/2016 a 31/05/2017

Correção salarial

O índice de reajuste será de 9% e será aplicado da seguinte maneira:

- 5% a partir de 01/06/2016 sobre os salários e os outros 4% a partir de 01/01/2017.

Piso salarial

O valor foi reajustado em 9% e será concedido do seguinte modo:

- A partir de 01/06/2016: piso de R$ 1.357,40 ou R$ 6,17 por hora;

- A partir de 01/01/2017: piso de R$ 1.408,00 ou R$ 6,40 por hora.

Abono salarial extraordinário

Será concedido a todos os trabalhadores o abono no valor de R$ 400,00 (quatrocentos reais), valor que deverá ser pago até o dia 30/09/2016.

Horas extras

As horas extras trabalhadas em dia normal serão pagas com o adicional de 60%. Quando prestadas em dias de Descanso Semanal Remunerado, feriados e em dias já compensados, o adicional será de 100%.

Adicional noturno

O adicional noturno será de 30% para o trabalho realizado entre às 22 horas de um dia e às 5 horas do dia seguinte.

Estabilidade pré-aposentadoria

Ao empregado que esteja a 18 meses de completar tempo para aposentadoria será garantido o emprego por este prazo, salvo dispensa por justa causa ou pedido espontâneo de demissão.

Estabilidade do retorno de férias

O empregado não poderá ser dispensado do trabalho nos 45 dias após seu retorno das férias, salvo por justa causa.

Estabilidade de gestante

A empregada gestante terá o emprego garantido desde o início da gestação até 60 dias após o término da licença legal compulsória.

Gratificação por aposentadoria

As empresas pagarão, a título de gratificação, o valor de dois salários mensais nominais aos empregados que, contando com cinco anos ou mais na empresa, rescindirem seu contrato de trabalho para gozo de aposentadoria definitiva.